Os melhores profissionais da saúde em um único lugar!

Tratamento para Tendinite no Ombro


Tratamento para Tendinite no Ombro

A tendinite no ombro é uma inflamação que ocorre nos tendões desta articulação, causando intensa dor. Seu tratamento inclui o uso de medicamentos, fisioterapia e, em alguns casos, cirurgia. A tendinite no ombro tem cura, mas a completa remissão dos sintomas pode demorar meses para ser alcançada.

A forma mais comum de tendinite no ombro, envolve o tendão do músculo supra espinhoso. Geralmente, esse tendão é lesionado por excesso de uso dos braços no trabalho ou no esporte que exija levantar o braço de forma repetida, como na natação e no tênis. Os carpinteiros e pintores são os profissionais que mais comumente sofrem com este tipo de tendinite.

Na tendinite do bíceps a região dolorida é somente a parte da frente do ombro e há dor ao fazer movimentos acima da linha da cabeça e também quando a pessoa levanta o braço esticado para frente. Já quando há tendinite do manguito rotador,que é composto pelos tendões do bíceps, subescapular e supra espinhoso, há dor na região anterior e lateral do ombro, que piora quando a pessoa tenta fazer movimentos acima da linha da cabeça e pode ser difícil levantar o braço, para passar desodorante, por exemplo.

Fisioterapia para tendinite no ombro

O tratamento deve ser orientado pelo fisioterapeuta e pode ser feito com compressas de gelo, 3 ou 4 vezes ao dia, e com anti-inflamatórios, como Ibuprofeno, que são utilizados para diminuir a dor e a inflamação. Passar uma pomada anti-inflamatória no ombro também pode ajudar além das sessões de fisioterapia que também são importantes, para manter o movimento e a força do membro afetado.

A fisioterapia deve ser realizada diariamente e cada sessão deve ser individualizada, levando em consideração o nível de dor e a capacidade de recuperação de cada pessoa. No entanto, pode ser útil usar aparelhos que facilitam a recuperação do tendão como tens, ultrassom, laser, mas é muito importante usar técnicas de fisioterapia para aumentar a amplitude dos movimentos, sem dor, além de exercícios para fortalecer os músculos enfraquecidos.

Os exercícios físicos devem ser moderados, até a recuperação total do tendão lesionado. A prática de alongamentos e de fortalecimento muscular, antes do retorno das atividades, ajudam a prevenir novas lesões.