Os melhores profissionais da saúde em um único lugar!

Urgências Urológicas


Urgências Urológicas

A urgência representa aproximadamente 25 a 30% da atividade total de um serviço de Urologia. Ela pode ser de importância variável, mas a avaliação do potencial de gravidade que ela representa ao paciente deve ser prontamente identificada. O exame clínico e o bom senso são essenciais, mas, em muitos casos, os exames laboratoriais e principalmente de imagem, se fazem necessários. Dentre as principais urgências que serão citadas, destacam-se a cólica renal ou ureteral, as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), os casos de escroto agudo, as infecções urinárias e a retenção urinária aguda.

A cólica renal é caracterizada por obstrução ureteral (canal que liga o rim à bexiga) causada principalmente pelo deslocamento de cálculos urinários (pedras nos rins). Apresenta-se com dor lombar intensa com irradiação para região inguinal e região genital acompanhada normalmente de náuseas e vômitos. A suspeita clínica é confirmada através de exames de imagem, como Raios x, ultrassom ou tomografia computadorizada. O tratamento se faz com a administração de analgésicos ou quando se faz necessária, a extração dos cálculos através de procedimentos endoscópicos (pelo canal da urina, a uretra).

As DSTs estão entre os problemas de saúde pública mais comuns no mundo. São doenças infectocontagiosas disseminadas por meio de contato sexual, que afetam pessoas de ambos os sexos, de todas as raças e níveis sócioeconômicos. Podem se apresentar como irritações, pruridos (coceiras), úlceras, feridas e secreções. Portanto, devem sempre ser investigados e tratados para que se possa interromper a cadeia de transmissão e as consequências trazidas pelas DSTs.

Escroto agudo é uma condição que se instala nos testículos em curto período de tempo com dor, edema (inchaço) e aumento de volume que podem estar associados à febre, náuseas e vômitos. As principais causas são torção do cordão espermático, que quando confirmada o tratamento cirúrgico deve ser feito imediatamente e processos inflamatórios, como as orquiepididimites em que o tratamento é realizado com antibióticos e antinflamatórios. O diagnóstico é a partir do exame físico e quando possível através do ultrassom com Doppler dos testículos.

As infecções do trato urinário (ITU) representam o maior número de infecções hospitalares, cerca de 40%. Normalmente as infecções são causadas por bactérias no trato urinário, sendo a mais comum a Escherichia coli. Os principais sintomas são aumento da frequência urinária, disúria (ardência ao urinar), urgência, dor em baixo ventre, febre e até mal-estar geral em casos mais avançados. O diagnóstico é através do exame de urina, além dos sintomas clínicos e o tratamento é através da administração de antibióticos.

A retenção aguda de urina é a total impossibilidade de esvaziamento da bexiga necessitando pronta drenagem em razão da forte dor causada pela distensão abrupta da bexiga. Principais causas são estreitamento da uretra, aumento da próstata e algumas doenças neurológicas. O tratamento inicial faz-se através da passagem de sonda para esvaziamento da urina da bexiga, identificação da causa e tratamento definitivo posteriormente.

Assim, as urgência urológicas precisam ser prontamente identificadas e tratadas, tanto para alívio da dor e sofrimento, quanto para evitar a evolução para quadros clínicos mais dramáticos.