Os melhores profissionais da saúde em um único lugar!

Dentista fala do risco do coronavírus nos consultórios


Dentista fala do risco do coronavírus nos consultórios

Os consultórios odontológicos são ambientes de grande risco de contágio do coronavírus, pois os aparelhos usados provocam a dispersão de gotículas, que são justamente os maiores meios de transmissão da Covid-19.

Rosely Cordon, especialista em Gestão de Qualidade em Serviços de Saúde, afirmou que medidas rígidas são cruciais neste momento e deu dicas aos profissionais.

Quais os cuidados que o dentista deve ter?
É de responsabilidade do profissional de saúde adotar medidas de prevenção e controle de infecção para evitar ou reduzir ao máximo a transmissão de microrganismos durante qualquer assistência realizada no consultório. Os profissionais de Odontologia, por exemplo, desempenham um papel crucial na prevenção da transmissão dessa infecção viral pois aerossóis e gotículas são os principais meios de propagação. Desta forma, o consultório odontológico deve ser um ambiente de grande controle e prevenção de infecções microbiológicas de maneira geral.

Como fazer isso?
Máscaras cirúrgicas, álcool em gel, lenços descartáveis, pia e sabonete líquido na recepção, utilização de óculos protetor, luvas e aventais. Que devem ser trocados a cada paciente. Além disso, o ideal é espaçar uma consulta da outra para que os pacientes não fiquem na sala de espera e, caso haja esse encontro, que as cadeiras tenham distanciamento entre 1 e 2 metros.

E como deve ser o cuidado com o paciente?
Precisamos fornecer instruções sobre a forma correta de como proceder na lavagem das mãos, ao tossir e espirrar, sobre evitar tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas, a não utilização de brincos, anéis, correntes, etc, tudo com o objetivo de reduzir ao máximo a transmissão. Devemos passar segurança para eles, afinal dentistas são profissionais treinados em sua formação acadêmica para trabalhar em ambientes de alto risco biológico.

Acredita que as mudanças nos atendimentos vão continuar após a pandemia?
A Covid-19 mudou nossas vidas definitivamente e vamos ter que nos adaptar as mudanças e as transformações mais profundas que devem moldar a nova realidade que vamos viver. O mundo mudou e aquele mundo (de antes do coronavírus) não existe mais, portanto temos que implementar os protocolos rígidos de biossegurança imediatamente.

A dentista Anna Helena Vieira da Cunha conversou com o Pleno.News sobre as adaptações que precisou fazer em seu consultório e afirmou que algumas pretende manter mesmo após a quarentena.

Como você adaptou seu consultório para os atendimentos?
Eu e meu marido, que trabalhamos no mesmo consultório, estamos seguindo as orientações do Conselho Federal de Odontologia (CFO), como pedir para os pacientes não trazerem acompanhante, manter um espaço entre os horários de atendimentos para que não haja aglomeração na recepção e acompanhar a evolução dos pacientes de risco por telefone para que não tenham que se deslocar sem necessidade.

Esses cuidados são sobre os pacientes, mas e o cuidado com os profissionais?
Consultório é um dos lugares mais transmissores da doença. A gente espirra um jato na boca do paciente e o vírus pode ficar no ar. Aí além dos cuidados que a gente já toma normalmente, como usar luvas, máscara e óculos, também compramos aquela face shield. Melhor coisa. A gente vai manter até depois da pandemia porque realmente espirra muita coisa na gente.

O consultório ainda deve ser evitado?
Sim. A pessoa pode pegar o novo coronavírus numa consulta ao dentista. Sinceramente, se eu fosse do grupo de risco eu não iria. A gente tomou todos os cuidados, mas ainda assim eu ficaria com medo. Fomos orientados a apenas atender casos de urgência e emergência. Alguns consultórios não abriram e outros estão atuando normalmente.

Fonte: Pleno News